13442 - sexta-feira 15 de fevereiro de 2019.pdf

2

Dourados, sexta-feira 15.2.2019 O PROGRESSO

Opinião

C

Fronteira segura E mbora não exista um estudo científi- co, autoridades da segurança pública estimam que 60% federais de segurança . De acordo com relatório do Gabinete de Gestão Integra- da de Fronteiras e Divisas (GGIFON/DIV ) da Sejusp, que está à frente das ações, até ontem foram abordadas 4.138 pessoas e 3.552 veícu- los.

INFORME C

CÍCERO FARIA cicerolfaria@gmail.com

e preventivo de forma si-

Agora não temmais desculpas para agir

EDITORIAL

O NÚMERO

R$ 1 bilhão

multânea. A extensão continental das fronteiras brasileiras coloca a tecnologia como elemento fundamental para aumentar o controle do fluxo de dro- gas e armas. São 16.866 qui- lômetros no total de fronteira terrestre, cinco vezes e meia a linha que divide Estados Unidos e México, de pouco mais de três mil quilôme- tros. No entanto, o Sistema IntegradodeMonitoramento de Fronteiras (Sisfron), pro- jeto iniciado em 2012 como nacionais. Essa cobertura, de forma pífia, sedána formadeproje- to piloto, implantado a partir de Dourados, no Mato Gros- so do Sul, porém, não tem mostrado até agora para que veio. Projetado pelo Exército para integrar radares, senso- res, satélites e outros instru- mentos demonitoramento e transmissão de dados, o Sis- fron já consumiu R$ 1 bilhão desde o início do projeto. Em 2014, o investimento chegou no auge de R$ 256 milhões anuais, caindo desde então. grande aposta para enfren- tar o desafio, só cobre 660 quilômetros —cerca de 4% das fronteiras sempre no primeiro plano. A grandeza da Pátria é o seu maior corolário. Nessas condições não há como comungar a opinião sempre respeitosa do emi- nente senador. Se naquele momento do pronunciamen- to tivéssemos oradores elo- quentes e com forte poder de persuasão certamenteo sena- dor não ficaria sem resposta. Nelson Trad ou Ramez Tebet poderiam ser os indicados. Não ofereceriam qualquer resposta. Seriam respostas elegantes acompanhadas de prias e peculiares dos gran- des tribunos. Os argumentos que usariamcertamentemu- dariam o entendimento do senador catarinense. Ofere- ceriam ainda aos senadores iniciantes lição saudável para o exercício corajoso e produ- tivodomandatoparlamentar. Mas, isso não era possível. Já são de saudosa memória. Os exemplos que nos legaramde retidão de caráter, magnani- midade de coração, grandeza d’alma ede serviço rotundos oferecidos à população foram conquistadosnoplenoexercí- um vernácu- lo escorreito, claro e con- vincente. Isso mesmo.Carac- terísticas pró-

Agora não temmais jeito de postergar uma decisão: o juiz da 1ª Vara Criminal de Dourados, Luiz Alberto de Moura Filho, cancelou o sigilo do processo dos vereadores Idenor Machado, Cirilo Ramão, Pedro Pepa e Denize Portollan, que foram presos nas operações “Cifra Negra” e “Pregão” doMinistério Público Estadual, como noticiou ontem o jornal eletrônico Douradosagora. Amedida tem a intenção de compartilhar as provas contidas nos autos para que a Câmara de Dourados possa ingressar com processo de cassação por quebra de decoro parlamentar. A decisão, publicadaanteontem, atendeu a um pedido dos promotores de justiça João Linhares Júnior (Eleitoral) e Ricardo Rottuno (16º Promotoria). A Câmara criou comissões internas para avaliar a quebra de decoro parlamentar, que ainda não se posicionaram. FORA

da maconha e da cocaína que entramnoBrasil passam pelo estado de Mato Grosso do Sul. Não diferente acon- tece com armas de fogo. São números extremamente sig- nificativos e impactantes no cenário do crime utilizando as fronteiras. Enquanto esse problema se perpetua, a vio- lência assola asmais diferen- tes cidades do Brasil. Mato Grosso do Sul é o principal corredor de entra- da de entorpecentes vindos do Paraguai e da Bolívia, de onde se alimentam os gran- des centros consumidores, mas também as drogas que passampelo territórionacio- nal com destino aos Estados Unidos e à Europa. Mesmo estando mais que compro- vado, pouco é feito para sa- nar oproblema, cabendo aos policiais se desempenharem emoperações para combater o crime. Éo casodaOperação Fron- teira Segura. Com objetivo de reforçar a segurança da região de fronteira do Esta- do, a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) desencadeoua ação, que desde odia 4 de fevereiro conta comreforço das forças

Valor já investido desde que foi criado o Sistema Integrado deMonitoramento de Fronteiras (Sisfron), iniciado em2012 Como não existe possibi- lidades de colocar homens em toda a faixa de fronteira de Mato Grosso do Sul e dos demais estados, o uso da tecnologia é, com certeza, o principal mecanismo de se combater os mais diferen- tes tipos de tráficos, além de garantir mais segurança na fronteira. MS, por exemplo, tem lutado sozinho contra o tráfico, mesmo sendo o es- tado por onde passa tudo o que é de ruimpara ser distri- buído a outras unidades de federação. Somente MS tem 14 cidades que fazem fron- teira comBolívia e Paraguai e muitas delas fazem fronteira seca. Com uma fronteira gi- gantesca e cheia de buracos, o Brasil precisa criar umpla- nejamento que não seja ape- nas de governo, mas sim de um projeto que se pensa no país e que possa trazer mais segurança à população. Con- dições possui, basta vontade e força política. ciodapolítica sadia edoman- dato fecundo. Nas circunstân- cias apontadas pelo senador o melhor indicativo naquele momento era buscar guarida no silêncio. Ele contém lições memoráveis. Evita os trans- tornos e dribla os constran- gimentos. Mandato parlamentar não se confunde commercadorias negociadas nos balcões de co- mércio. Orecadodas urnas nas eleições gerais de 2018 mar- chou nessa direção. Nenhum senador chega à Câmara Alta da República desacompanha- do dos seus méritos pessoais. A folha de serviço prestado ao seu estado robustece o nosso entendimento. Interpretar de formadiferente essa colocação seria o mesmo que afrontar a nossa inteligência. As opini- ões exteriorizadas sempre comportam críticas. O sena- dor exarou a sua. Ela precisa ser respeitada.Trata-sedeuma regra incontestável paragaran- tiro salutar convívio social. Os ditames da nossaConstituição apontam para essa direção. Ninguém, todavia, está obri- gado a respaldá-la como um indicativo incontroverso. Nem mesmo como recomendação.

As atividades resultaram na apreensão de 13,4 tone- ladas de drogas, na prisão em flagrante de 29 pessoas, cumprimento de cincoman- dados de prisão e recupera- ção de dez veículos produtos de roubo ou furto. As ações

vão continu- ar por tempo i n d e t e r m i - nado, porém vão parar. Foi assim com a primeira fase

MS é o principal corredor de entrada de entorpecentes vindos do Paraguai e da Bolívia

do presidente nacional do parti- do, ex-ministro Gilberto Kassab, depois de fechar questão com os irmãos, senador Nelsinho Trad, e deputado federal Fábio Trad. Pelo acordo, Nelsinho assumirá ime- diatamenteocomandodoPSDem Mato Grosso do Sul comamissão de eleger diretórios municipais e HVWDGXDOGHğQLWLYRVDWÒRGLDGH junho por determinação do Tribu- nal Superior Eleitoral (TSE). OPERAÇÃO Agentes da Polícia Federal estão nas ruas de Campo Grande para cumprir 11 mandados de busca e apreensão e desarticular um es- quema de fraude em licitação. Investigações apontaram para o superfaturamento de cartilhas educativascompradaspelaSecre- tariadeEstadodaCasaCivil,entre MXQKRGHHDJRVWRGH2 prejuízo aos cofres públicos é cal- FXODGRHPSRXFRPDLVGH5 milhão. GRATIDÃO A família do britânico Cristopher Peck que morreu após ser atrope- ODGRQDPDQKÂGRGLDGH$EULOGH QD%5SUö[LPRD&RUXP- bá, se mobilizou como forma de gratidão,paraajudaraSantaCasa GDFLGDGHORFDOTXHRUDSD]ğFRX 10 dias internado. “Essa quantia tirou a gente de uma situação de apuro que era de uma CTI sucate- ada. Com esse montante foi pos- sível alugar nesse momento por RLWRPHVHVMÀSDJRVYHQWLODGRUHV mecânicos de primeira qualidade e 10 aparelhos multiparâmetros, quesãomonitoresquetemacesso a vida dos pacientes”, explicou o médicoManoel João deOliveira.

O comandante do Corpo de Bombeiros de Dourados foi exonerado na manhã de quarta-feira após uma viatura ser usada na terça-feira, para transportar detentos do regi- me semiaberto de Dourados que trabalhavamemobras na casadocomandantedacorpo- ração. O comandante admitiu usar a mão-de-obra dos de- tentos, mas diz que não teria usado a viatura para o trans- porte. Na manhã de quarta- -feira a Secretaria de Justiça e Segurança Pública informou que o comandante do Corpo de BombeiroS do município foi exonerado, mas, a decisão não temrelaçãocomousodas viaturasparaserviçosparticu- lares. Segundo a assessoria, a mudançano comando já esta- va prevista. PRESTIGIADOS Com três dos oito deputados federais de Mato Grosso do Sulnabancadafederal,oPSDB regional ainda emplacou dois nomesna liderançadopartido na Câmara, que elegeu Carlos Sampaio (PSDB-SP) como lí- der, e Beto Pereira (PSDB-MS) como 1º vice-líder. Com uma bancadade30parlamentares, o PSDB ainda terá a ex-vice- -governadora Rose Modesto tambémfoi indicadapara a vi- ce-liderançadabancada tuca- nanaCâmaradosDeputados. CANETADA Opresidente regional do PSD, AntonioLacerda,foidestituído docargocomuma“canetada”

ainda mais tenso o plenário do Senado. O eminente sena- dor catarinense ofereceuuma mensagem desafiadora aos seus colegas que iniciavam o mandatonoSenado.Da tribu- na sustentou emmeio àquela confusão toda que a política é uma ação perigosa pelo que o político faz pelo que não faz e deixoude fazer. Aação foi sur- preendente. Máxime quan- do a mensagem partiu de um homem público experiente. Várias vezes testado e aprova- do nas urnas pelo povo cata- rinense. Houve um equívoco evidente. A po l í t i c a será uma ação perigosa. So- bretudo, para o detentor de mandato. Ela tem a chancela sagrada do voto. Tem o man- to da democracia. As deso- nestidades, a corrupção e a roubalheira desenfreada se- guramente não são seus ali- cerces. Sua força, grandeza e propósito confundem-se com o próprio sacerdócio. A sua li- gação direta é com o bem co- mum. Não pode existir nada mais nobre. Mas não é só. O mandato não tem horário de expediente. O bem estar da população brasileira estará sadia, profí- cua, proveito- sa nunca foi e nem nunca da operação e participação das polícias estaduais, sendo sessada dias depois para ser retomada neste mês. Atualmente equipes doDe- partamentodeOperações de Fronteira (DOF), do Exérci- to Brasileiro, Guarda Civil Municipal de Fronteira, das polícias Federal e Rodoviá- ria Federal, do Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual (BPMRv), do 4º Batalhão da PolíciaMilitar e daDelegacia Regional dePontaPorã, estão desempenhando o trabalho de policiamento ostensivo

Equívoco!

$1721,2&$5/26 6,8),+,1'2

A eleição que todos assistiram para a presidência do Se- nado Federal foi algo horroroso. As ações de alguns senadores marcharam na contramão das regras ditadas pelo bom senso. Ações descontroladas, agressões verbais, indicativos de tirania, fraude eleitoral e desrespeito manifesto à Ins- tituição sintetizaram o coló- quio parlamentar. Era para ser uma sessão de rara beleza e brilho singular. As famílias dos senadores abrilhantariam a festa. Estavamtodos alegres, felizes, prontos para partici- par do ápice da campanha eleitoral vitoriosa, a posse. Não foi o que ocorreu. Esse triste espetáculo, não se circunscreveu apenas a essas circunstâncias deplo- ráveis. Teve ainda um ingre- diente assustador. Uma lição dúbia produzida pelo sena- dor Esperidião Amim deixou *Promotor de Justiça aposentado

A política sadia e proveitosanunca foi e nem nunca será uma ação perigosa

BATE REBATE

As investigações sobre o assassinato da vereadoraMarielle Franco e domotorista Anderson Pedro Gomes completaramontem onze meses sem conclusão. O horário de verão acaba domingo (17) para dez Estados e o Distrito Federal. O Brasil terá, pela primeira vez, umgeneral integrado ao Comando Sul, a unidade que coordena os interesses estratégicos e militares dos EUA na América do Sul, na América Central e no Caribe. O Exército designou o general-de-brigada Alcides Valeriano de Faria Júnior, hoje chefiando a 5ª Brigada de Cavalaria Blindada, de Ponta Grossa (PR), para o cargo. A 2ª Câmara Criminal do TJ condenou o Detran/MS ao pagamento de R$ 8mil como indenização por danos morais a um casal do interior. O casal foi parado emuma blitz e, ao checar o documento do veículo, os policiais constataramque a placa não conferia coma numeração do documento por isso foi apreendido. Depois constatou-se que o carro não era adulterado, sendo erro do órgão de trânsito de Anaurilândia.

GUKLQGR#KRWPDLOFRP

INFORME CURURU

O PROGRESSO: O MAIS ANTIGO DO ESTADO E DE MAIOR CIRCULAÇÃO EMTODO O INTERIOR EXPEDIENTE

Se você nasceu pobre não é erro seu. Mas se você morrerr pobre a culpa é sua.

Este jornal expressa sua opinião pelo Editorial. As demais opiniões são de responsabilidade de seus autores. “O PROGRESSO” Registrado no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) sob o nº 812285964

DIA-A-DIA/CIDADES Maria Lucia Tolouei marialucia@progresso.com.br cidades@progresso.com.br ESPORTE Marcos Morandi esporte@progresso.com.br CADERNO B/DMAIS Hakeito Almeida hakeito@progresso.com.br

POLÍCIA Marli Lange policia@progresso.com.br COLUNA SOCIAL ANÚNCIOS Simone Capilé comercial@progresso.com.br CLASSIFICADOS Gleison Costa classificado@progresso.com.br

Diretora-presidente ADILES DO AMARAL TORRES Diretora-superintendente BLANCHE TORRES Diretora Executiva JUNE ANGELA TORRES Editor-chefe VANDER VERÃO Fundador (1951-1969) WEIMAR TORRES Ex-diretor (1969-1985) VLADEMIRO DO AMARAL

(',725$-251$/2352*5(662/7'$ CGC 03.356.425/0001-26 Departamento Comercial, Administração, Redação e Parque Gráfico Av. Presidente Vargas, 447 CEP 79804-030 Dourados-MS. Telefones Redação (0xx) 67-3416-2627/2609 Depto. Comercial (0xx) 67-3416-2610/2601 Serviço de Atendimento ao Assinante (0xx) 67-3416-2666 - 3416-2670 Fax: (0xx) 67-3421-1911 6,7( www.progresso.com.br  (0$,/ progresso@progresso.com.br

DOURADOS, INTERIOR E CAMPO GRANDE $66,1$785$6

ANUAL ...................................................................R$ 240,00 SEMESTRAL ............................................................R$ 150,00 TRIMESTRAL ..........................................................R$ 100,00 BIMESTRAL ............................................................R$ 70,00 MENSAL .................................................................R$ 45,00 NÚMEROS ATRASADOS DO ANO.............................................................. R$ 2,00 DO ANO ANTERIOR............................................... R$ 3,00 VENDA AVULSA DOURADOS, INTERIOR E CAMPO GRANDE ............ R$ 2,00

@oprogressodigital

@OPROGRESSODIGITAL

(67(-251$/ž),/,$'2³

Pensamento e ação por uma vida melhor

Made with FlippingBook - Online magazine maker